● "Le Papier Rivals Advent: Angel Of Death" - 2.ª Parte

14 janeiro, 2011

Chegou finalmente a segunda parte de "Le Papier Rivals Advent: Angel Of Death"!
O que irá acontecer agora que Papier e os amigos foram derrotados por Phantom?! Haverá alguma hipótese de vitória?!

Se não leram a primeira parte da história, podem fazê-lo AQUI.

Já sabem que podem ler as aventuras anteriores de "Le Papier" em:
"Le Papier", "Le Papier Returns", "Le Papier Strikes Back", "Le Papier Raising Hell" e "Le Papier Raging Storm".



Le Papier encontrava-se há já 10 dias em estado de coma, atormentado pelas lembranças de Phantom, quando este o atacou pela primeira vez, ainda miúdo, e pelo novo ataque, implacável, que acabara de sofrer. Estava constantemente acompanhado pelos amigos, que faziam os possíveis para não o deixarem sozinho, mas Papier não mostrava sinais de recuperação.

Entretanto, com o passar dos dias, a luta dos ARM contra Phantom tornava-se mais e mais violenta. Com total controlo sobre as forças criminosas que eram agora o seu exército, Phantom parecia interessado apenas e só em causar destruição.


Sophia, Jess, Diego e Cristina estavam no Grand Chaos, a procurar pistas nos ficheiros que ainda existiam sobre o Projecto Phantom, à procura de pontos fracos ou de uma qualquer fraqueza que pudesse ser útil para o combater, quando a porta se abriu com um estrondo. Papier estava finalmente acordado e apesar de as suas feridas não estarem completamente curadas, não conseguia ficar mais tempo no hospital depois de tanto tempo e acabou por fugir de lá.
Sophia e Diego estavam radiantes por vê-lo aparentemente bem, enquanto Jess já estava a dar-lhe na cabeça pela sua irresponsabilidade em ter fugido, mas também por ter escolhido acordar logo no momento em que eles não estavam presentes.
Cristina mostrou-se mais prática e depois de felicitar Papier pela sua recuperação, quis saber se já tinha algum plano para resolver o problema que tinham entre mãos.

Papier decidiu que era tempo de tomar uma atitude para acabar com a ameaça de Phantom de uma vez por todas. Para isso, só via uma forma de o conseguir. Tinha de voltar a encontrar-se com Zack Thunder e treinar com ele novamente, de forma a tornar-se forte o suficiente para conseguir aguentar um confronto com o inimigo de igual para igual, e teria de esperar que desta vez conseguisse derrotá-lo.
Diego não se mostrou muito confiante no plano de Papier, primeiro porque este ainda estava muito fraco e depois porque não havia tempo para se por em aventuras quando a guerra com Phantom estava a tornar-se cada vez mais aberta.
Papier concordou com o amigo, mas afirmou que Phantom teria que cair para terem hipóteses de vencer, pois os criminosos achavam-se invencíveis com ele por perto. É necessário mostrar que Phantom pode ser derrotado e por isso ele terá que fazer todos os possíveis para que isso aconteça.

Os ARM encontravam-se no Avalanche 21, reunidos com o General Zed, a definir os passos que teriam de tomar para dominarem a Máfia liderada por Phantom que não parava de crescer. Mal Papier entra na sala todos saltam de alegria por tê-lo de volta e pronto para a acção. Zed secamente questiona Papier sobre o porquê de demorar tanto tempo quando todos precisavam dele, ao que o jovem apenas sorri.
Papier explica-lhes a sua decisão de partir para treinar e, embora os amigos se mostrem relutantes com esta decisão, acabam por compreender, mas pedem-lhe que demore o menos tempo possível, pois cada segundo que passa com Phantom à solta pode resultar em catástrofe.


Papier parte para as montanhas próximas da sua aldeia natal, onde Zack ganhava a vida como vendedor de carros usados depois de ter regressado da Suíça onde viveu durante anos, com a esperança de que ele pudesse ajudá-lo a acabar com este antigo pesadelo que que ressurgiu mais forte que nunca.

O local não tinha mudado nada desde a sua última visita. Esta tinha sido na altura do seu seu 18.º aniversário, quando Papier recebeu de Zack o seu precioso Ford Mustang e toda aquela zona se mantinha inalterada como se os anos não tivessem passado por ali.
A única excepção eram alguns carros de colecção que Zack tinha à venda por preços absurdos, contando com que alguém fosse ingénuo o suficiente para pagar o preço oferecido por eles. A julgar pelos poucos que tinha em exposição, Zack não tinha problemas quanto a isso.

O Mestre estava na sala de estar a ver desenhos animados e aparentemente bastante divertido, não dando sequer conta da entrada de Papier. Quando o jovem o cumprimenta, Zack apanha um susto tal que quase o fez desmaiar!
Depois de alguns minutos para que Zack se recompusesse da visita inesperada de Papier e depois de outros tantos para matar saudades do seu jovem pupilo, Papier explica-lhe o porquê da sua visita e os motivos pelos quais precisa da sua ajuda.
Zack mostra-se bastante conhecedor da situação e disse já esperar que ele viesse ter com ele, mas lamenta o pouco que pode fazer para o ajudar, pois já lhe havia ensinado tudo o que sabia. A solução agora passava por arranjar um companheiro de treino e praticar o mais que puder com toda a energia que tiver. Papier não estava a perceber a ideia de Zack, mas este mostrou-lhe que tinha recebido uma outra visita dias antes e essa podia estar a ajuda que Papier precisava. Conduz o pupilo até às traseiras da casa, onde estava um jovem com bastantes ligaduras no corpo, mas nem por isso menos empenhado no seu treino: era não outro que Dani Shade.



Quando foram derrotados por Dave Venom, a amizade de Papier e Shade sofreu um revés. Dani era o mais velho sempre teve um orgulho enorme em ser o melhor dos dois. Mas quando os dois foram brutalmente derrotados por Venom, ele percebeu o quão fraco era em relação ao seu adversário e ficou paralisado ao ver o inimigo atacar o seu Mestre.
Papier ainda tentou ajudar Zack, mas era demasiado fraco. Chamado à razão por Papier, Dani acabou por conseguir reagir e juntar-se ao amigo num último ataque coordenado de forma a atrair a atenção de Dave, que desta forma se distraiu durante um pequeno instante, o que permitiu a Zack conseguir derrotá-lo.

Depois desse incidente a relação entre os dois nunca mais foi a mesma. Zack congratulou-os pelo seu esforço conjunto, dizendo que a amizade era a sua maior força e que se se mantivessem juntos ninguém seria capaz de derrotá-los.
Dani considerou aquelas palavras um insulto! Ele queria ficar mais forte que qualquer adversário e considerava uma derrota contar com quem quer que fosse para vencer um adversário. Para ele a verdadeira vitória tinha de ser conseguida de igual para igual, nunca com ajuda exterior!
Dani considerou-se fraco por ter sido derrotado de forma tão humilhante e partiu sozinho para não mais voltar... até agora.


Zack anunciou que os dois jovens treinariam juntos, sob a sua vigilância. Assim poderiam ter uma noção muito mais apurada dos seus pontos fracos e fortes. Das suas forças e fraquezas. Assim poderiam utilizá-las a seu favor muito mais eficazmente. Essa era a melhor forma de se tornarem mais fortes no menor tempo possível e deviam começar o quanto antes.

Shade continuava a treinar isoladamente tentando ignorar Papier. Este fazia o mesmo, mas por seu lado tentava quebrar o gelo, tentando reanimar algum resto de amizade que tenha resistido ao passar dos anos e às agressões que sofreu.
Papier agradeceu a Shade ter-se interposto entre ele e Phantom, salvando-lhe a vida e provando que ele afinal não é tão mau como quer fazer crer aos outros. Shade defendeu-se dizendo que apenas ajudou Papier porque este o havia salvado antes, durante o ataque da Interpol em Lisboa. Desta forma estavam quites e não lhe devia mais nada. Concluiu dizendo que apenas está ali porque Roland está a tentar redimir-se de ter libertado o Phantom e por isso ele está a fazer os impossíveis para o derrotar, incluindo engolir o orgulho e treinar com Zack.
Papier sabia que o que Shade contava não era a verdade toda e voltava agora a reconhecer o velho amigo que perdera há tanto tempo, o que lhe deu mais força para continuar. Zack observava-os e sentia que os jovens iam descobrir a chave para a vitória, era apenas uma questão de tempo.


Entretanto os ARM liderados pelo General Zed multiplicavam-se em esforços para destruir as crescentes células criminosas que se espalhavam pelo país. Phantom não precisava de fazer nada pois a anarquia espalhava-se à sua volta sem que ele levantasse um dedo. A Máfia subornava tudo e todos e não havia ninguém que tivesse força para lhes resistir.
Agora o Anjo Da Morte esperava apenas que alguém fosse suficientemente corajoso ou estúpido para o desafiar...

Decididos a responder ao desafio de Phantom e contra os conselhos do General Zed, a PJ montou uma operação para acabar com os seus planos, mas esta falhou completamente e os agentes que nela participaram foram eliminados sem excepção.
Apesar deste cenário pouco favorável, estava a acontecer algo que nem o General previa. Falava-se que a Máfia estava sob forte ataque a partir do seu interior. A determinação de Roland e os seus SOMBRA em voltar a reinar sobre todas as organizações criminosas parecia estar a ter utilidade neste momento.
As forças de Phantom estavam a ser destruídas por todas as frentes, e este era um sinal de que as coisas podiam estar a mudar... era também o momento certo para atacar!


Papier e Shade estavam a evoluir de uma forma quase inacreditável. Depois de vários dias em que não fizeram outra coisa que não fossem trabalhos agrícolas ou de construção civil, para fortalecer o corpo, praticamente sem repouso, passavam ainda horas a combater furiosamente um contra o outro. Após todo esse esforço, a meditação que faziam em conjunto com Thunder acalmava-lhes o espírito. A pouco e pouco as suas fraquezas diminuíam, ficavam mais fortes e mais rápidos, mas ainda mais importante que isso, o seu próprio conhecimento e a ligação entre eles tornava-se mais forte.
Zack percebeu isso e com isso também decidiu que era o momento de parar os treinos. Os jovens estavam prontos!

Questionado por Papier se eles estariam suficientemente fortes para derrotar Phantom, Zack respondeu que dificilmente alguém poderia fazer-lhe frente, por isso a resposta é não. Shade não conteve o riso ao ver a cara de espanto de Papier com a resposta do Mestre.
Papier considerou que talvez estivesse a ser optimista demais, mas os seus amigos precisavam dele, por isso ia voltar a Coimbra e lutar, quaisquer que fossem as suas hipóteses.
Voltou-se para perguntar a Shade se este também queria regressar, mas ele já tinha desaparecido.


Depois de muito esperar, os ARM estavam finalmente com toda a sua força em Coimbra. O General reuniu todos os seus melhores soldados e Papier estava prestes a juntar-se a eles, por isso esta era a hora certa para atacar Phantom e o seu exército olhos nos olhos numa batalha que se esperava ser definitiva.

Com a inesperada ajuda dos SOMBRA, esta pode ser a única forma de parar este colosso antes que este espalhe ainda mais a sua onda de terror.
Será a união entre os ARM e os SOMBRA a chave para a vitória?

A resposta será dada na última parte...

Comentários
9 Comentários

9 Comentários :

  1. Room401 disse... :

    Agora quero ver como é que vai ser essa batalha final! Bons desenhos, estás feito num artista!

  1. Rute disse... :

    Até que enfim que lanças a continuação. Agora vê lá para quando é que acabas a história :D

  1. Denim disse... :

    Muito bom, dá para ver que esta parte foi para descansar um pouco da acção, vamos ver como é que vai ser o fim!!

  1. Dih disse... :

    Mais um texto enormíssimo, bom trabalho *.*

  1. Alexandersson disse... :

    Muito fixe. Continua!

  1. Winchester disse... :

    Nada mal, esta parte foi um bocadinho mais parada, por isso espera-se mais acção para o final, espero que mantenhas o nível.

  1. Sandra disse... :

    A história está a ficar gira, le Papier all the way!!!

  1. Leather disse... :

    Numa palavra: ÉPICO

  1. Obrigado pessoal! A última parte está quase pronta e vai sair daqui a alguns dias, por isso fiquem atentos a novidades ok?!

    Beijinhos e/ou abraços!

Enviar um comentário

Não se esqueçam de deixar as vossas opiniões, porque há sempre uma palavra a dizer, por mais pateta que possa parecer! xP

 
The Grand Chaos © 2012 | Ready To Rock