● "Le Papier Raising Hell: 5WAT" - 1.ª Parte

16 abril, 2010

"Le Papier" está de volta! Depois de esmagar a Organização para sempre, Papier descobre que esta era afinal apenas a ponta do icebergue. Um inimigo muito mais forte e sombrio revelou-se por fim e a verdadeira batalha começa agora!

Já sabem que podem ler a primeira trilogia de "Le Papier" em:
"Le Papier", "Le Papier Returns" e "Le Papier Strikes Back".



"Le Papier". Principal responsável pela queda da Organização, uma rede de tráfico internacional que actuava em Portugal, descobriu que uma Aliança secreta actuava na sombra de vários governos ao redor do mundo e possuía planos de dominação global.
Decidido a acabar com o problema, Papier dirigiu-se aos seus amigos Adrian King-07 e Knox Park, Agentes Especiais da Interpol e companheiros na luta contra a Organização, para lhes falar do que descobrira. AK-07 mostrou-se impressionado com a história, que se apressou a contar ao seu superior, o General Zed, que já conhecia o inimigo, mas como este era um assunto sensível, apenas os seus mais experientes agentes e da sua inteira confiança partilhavam do seu conhecimento. Zed pediu a presença imediata de Papier na Sede da Interpol em Lyon para saber todos os pormenores e discutir com os jovens o conhecimento que possuía sobre esta ameaça.

A Aliança auto-denomina-se S.O.M.B.R.A., a Sociedade da Ordem Mestre dos Bravos Revolucionários Aliados, é formada por vários Conglomerados Empresariais extremamente poderosos e influentes, e vem sido combatida pela Interpol e por outras agências internacionais há mais de oito anos, mas as investigações nunca tiveram o sucesso desejado, estavam sempre um passo atrás dos inimigos e o máximo que conseguiram descobrir foi que a SOMBRA actua com base em células semi-independentes, que apenas comunicam ao seu Presidente e muito raramente partilham informações entre si. Começaram então a suspeitar que a agência estava corrompida e passaram a trabalhar com maior reserva, mas há já muito tempo que não havia novos desenvolvimentos nas investigações.
O ataque ao Edifício NOVA, no qual Orlov Kalashnikov foi morto e Papier escapou por pouco, foi a primeira vez que a SOMBRA se revelou e atacou abertamente, o que mostra algum nervosismo por parte do seu Líder, mesmo quando havia já vozes que diziam tratar-se apenas de mais uma Teoria da Conspiração.

O General Zed incumbiu a AK e Knox a tarefa de liderarem as investigações à SOMBRA e fazerem os impossíveis para desbloquear esta situação. Papier regressou a Coimbra confiante que estas novas pistas poderiam ajudar a derrubar este adversário terrível.

Vários meses passaram…



Estava um dia soalheiro em Coimbra, mas a calma primaveril é incomodada quando ao fundo da rua se ouvem passos ruidosos. Uma jovem dobra a esquina apressadamente e vislumbra um pequeno edifício que observa durante alguns segundos, hesitante. Ao olhar em volta nota um carro que lhe chama imediatamente à atenção: um Ford Mustang ’65 Fastback negro. Sorri e ao ver uma pequena placa onde se lia “Grand Chaos”, entra finalmente no prédio.
O pequeno edifício parecia ter estado em obras há pouco tempo, mas mantinha um aspecto antigo, como se quisesse reter a essência do passado. O rés-do-chão era composto por um simples escritório enquanto no primeiro andar parecia haver apenas um pequeno quarto. Não estava ninguém.

Passam alguns minutos e pela porta entra Le Papier com uma caixa de pizza na mão. Vinha de um bar chamado Avalanche 21, o qual frequentava assiduamente. Ao reparar na visita mostra-se agradavelmente surpreendido. Era Sophia, a sua ex-namorada que havia regressado a Coimbra, depois de vários anos em Inglaterra onde tirou o curso de jornalismo. Com saudades de casa, decidiu regressar e aproveitou para visitar Papier que não contava com a surpresa. Os dois conversam durante alguns minutos mas rapidamente Sophia tem de partir novamente, uma vez que tem uma entrevista de trabalho marcada. Ao sair cruza-se com Jessica, advogada, manager e RP da agência de Papier que estranha ver alguém a sair do edifício (este raramente tinha clientes).
O jovem estava já numa das suas actividades habituais quando Jess entrou: ler tudo o que era jornal à procura o que gostava de chamar de anomalias, para tentar descodificar pistas que podiam indicar a presença de uma célula dos SOMBRA, enquanto saboreava a sua pizza. Jess estava curiosa por saber se Sophia era uma cliente, mas quando Papier lhe contou o que havia acontecido Jess não escondeu o seu desânimo, pois os clientes têm sido escassos e a situação financeira estava a tornar-se algo complicada. Papier, no entanto, mostrava-se optimista e acreditava que as coisas mudariam em breve.

No dia seguinte, AK-07 telefonou a Papier com novidades sobre a SOMBRA. Depois de terem tido acesso a escutas gravadas a alguns membros da Aliança, AK descobriu que um dos seus responsáveis estava em Coimbra para dar uma conferência na Universidade e recrutar talentos para o grupo e AK precisava que Papier se infiltrasse no hotel onde ele estava alojado para colocar uma nova escuta, para terem acesso a novas informações, enquanto ele e Knox chegavam à cidade para ajudar na missão.
Esta era a notícia por que Papier esperava! Finalmente um trabalho a sério!

Nessa tarde Papier contou o sucedido a Jess, que se ofereceu para se disfarçar de empregada do hotel e assim ter acesso ao quarto onde Roland Black, o principal alvo inimigo, ia estar hospedado. Papier relutantemente concordou, mas apenas porque ia estar a controlar toda a situação, para impedir que Jess corresse perigo.
À noite, os dois entram sem serem vistos no hotel e Papier neutraliza uma das empregadas do hotel, para que Jess a substituísse. De seguida acedeu à sala onde se encontrava o Centro de Vigilância do hotel para ficar a par do que se passava com a amiga. Não havia ninguém no quarto, pelo que a advogada não passou por qualquer apuro para colocar a escuta, pelo que tudo correu bem e sem problemas, pelo que após Papier ter destruído as provas desta pequena operação, a missão concluiu-se com sucesso.


AK e Knox chegaram ainda nessa noite de Lyon e juntaram-se a Papier que já analisava as escutas desde que Black chegara ao quarto. Não demorou muito até ouvirem algo que lhes chamou à atenção. A conferência era apenas um "álibi" para a SOMBRA levar a cabo uma operação que consistia em lançar um ataque num grande festival de música que se iria realizar no dia seguinte em três pontos distintos do país: no Porto, em Lisboa e no Algarve. Este seria apenas o primeiro de vários ataques planeados para os próximos dias, com o objectivo de espalhar uma onda de terror que lhes permitiria lançar um verdadeiro golpe de estado para destronar o governo e tomar o controlo.
AK pensa em pedir ajuda às autoridades competentes, mas Papier discorda. Esta gravação era a prova que eles precisavam para ter a certeza que a Aliança já controlava vários recursos no país e não há qualquer tipo de certeza sobre quem é confiável. Knox concorda e acha que no momento a sua única opção é partilhar esta informação com o General Zed para que este envie reforços, mas enquanto estes não chegam terão que fazer tudo o que está ao seu alcance para impedirem os atentados.

Enquanto conversam, notam a proximação de um veículo. Uma mota pára em frente ao escritório de Papier. Dois vultos aproximam-se e são imediatamente reconhecidos pelos restantes como "Valliachi" Val Gall Agher e Mallow Woman, que o grupo já não via desde que juntos combateram a Organização no passado e que recebem calorosamente.
Os dois estavam actualmente a morar no Porto, depois de terem vivido em Inglaterra durante dois anos, devido ao estatuto de fora-da-lei que Mallow tinha pelo seu passado sombrio. Quando souberam da morte de Kalashnikov voltaram a Portugal, mas sempre sem dar nas vistas, pois ainda não era totalmente seguro. Quando o General Zed falou com Papier, AK e Knox em Lyon, estes pediram-lhe para ilibar Mallow de todas as acusações, uma vez que ela tinha sido um reforço importante na época em que lutaram juntos e nesta situação que avizinhava poderia sê-lo novamente. Zed acabou por concordar e procurou os jovens incessantemente até descobrir a sua localização. Os dois juntam-se agora à equipa que está finalmente completa.


Depois de matarem saudades, Valliachi e Mallow ficam a par de tudo o que foi descoberto e as missões são definidas. Papier rumará a Lisboa, AK e Knox dirigem-se ao Algarve e Valliachi e Mallow regressam ao Porto.

Mais uma vez os Cinco estão por sua conta e risco nesta arriscada tarefa. Sem saberem quais os adversários que encontrarão no seu destino, a equipa divide-se com a certeza de que o destino de muitas vidas vai depender do seu sucesso. Será demasiada pressão?!
Nada disso, apenas mais um dia na vida destes jovens que sabem ser os únicos a poder fazer algo.

A batalha vai ter início... Na segunda parte...

Comentários
8 Comentários

8 Comentários :

  1. Room401 disse... :

    Ahahah muito fixe! Áinda bem que continuaste a história, está espetacular bom trabalho!

    Fico à espera da segunda parte.

  1. Anónimo disse... :

    Nossa que textão hein? Ainda assim fiquei com água na boca, boa história e boa arte também. Ficou bem maneirinho ^-^

  1. Dih disse... :

    Gosto da história e novo LP está mais giro que o primeiro. Também gosto do escritório. Foste pouco original no nome mas está bonito. Quero mais :x

  1. - História mesmo fixe.
    - Eu bem leio aquilo, mas nunca me entra na cabeça :x

  1. Silva disse... :

    A história é mesmo do arco da velha.

    Tens muito jeito para escrever, vou começar a passar por aqui mais vezes >;)

  1. Denim disse... :

    Estás em grande!! Grande história e o desenho também!!
    Continua

  1. Ainda bem que estão a curtir, a segunda parte vai ser lançada nos próximos dias e vai ser muito mais louca que esta! Fiquem atentos! xD

  1. Joana S. *-* disse... :

    Obrigada, sabes que o teu também ;D

Enviar um comentário

Não se esqueçam de deixar as vossas opiniões, porque há sempre uma palavra a dizer, por mais pateta que possa parecer! xP

 
The Grand Chaos © 2012 | Ready To Rock