● The Supernova 21: A Verdadeira História - 1.ª Parte

26 junho, 2009


The SUPERNOVA 21 é uma banda de Rock de Coimbra fundada em 2006 por Samuel Vale e por mim, da qual fui vocalista e que eventualmente se desintegraria em 2008 e esta é a verdade por trás da lenda em que a banda se tornou, afinal quem nunca ouviu falar dela?!...
Nos sucessos da banda figuram nomes como The Supernova, My Generation, Better Man e Show Me The Way.


Antecedentes:

A experiência de Samuel Vale como guitarrista não se resume apenas ao tempo que passou com a sua banda actual, The Supernova 21, a verdade é que este guitarrista cheio de potencial e com um futuro promissor à sua frente tem já uma longa história musical a contar. Conta com vários projectos que eventualmente chegaram ao fim como os Almost Legal ou os Hot Pipes.
A verdade, no entanto é que Samuel nunca desistiu e, como líder natural que é, sempre seguiu em frente sem olhar para trás.



A formação:

A história desta fantástica banda de rock começa no final de 2006 com o desfragmentar da banda Hot Pipes.

Samuel, decidido a esquecer o fracasso da antiga banda e apostar forte numa carreira musical sólida, decide formar uma banda completamente nova e com um estilo musical bem definido, o seu "ROCK puro", partindo de princípios musicais que gosta de apelidar de "Old School" e com uma forte crítica à nova cultura musical, tendo como influências principais bandas como The Who ou Oasis.

Com o rumo pretendido definido, decide então procurar membros com potencial interessados em fazer parte deste projecto, e não tem dúvidas em convidar o seu amigo de liceu Roberto Gaspar (ou seja EU) para vocalista, lembrando-se de um comentário feito pela professora de História de Arte de ambos, no 10.º ano, ao ver uma gravação em vídeo de uma música escrita por Samuel e cantada por Roberto, dizendo que este tinha uma boa voz mas que devia treinar mais... vários anos passaram e a voz de Roberto estava no auge, tornando-se numa aposta válida para Samuel, e assim, aceitando imediatamente o convite, Roberto parte com Samuel à procura de mais alguém que preencha os vários requisitos necessários para fazer parte desta banda de topo.

Poucos dias depois, Samuel lembra-se de uma amiga sua chamada Rita Pedro, que tinha os mesmos gostos musicais e possuía um raro talento, pois além de tocar órgão há já vários anos também sabia tocar guitarra e baixo, o que após a sua entrada a viria a tornar num elemento essencial e preponderante para o sucesso da banda.
A banda eventualmente continuaria à procura de um baterista, o que os conduziria a nomes como João Figueiredo, amigo de longa data de Samuel e Roberto (ainda que tenha sido convidado apenas para tocar como "special guest" em concertos), mas que por um motivo ou outro não se juntaria à banda.

The Supernova 21: O início

Com o trio decidido a levar a banda para a frente era tempo de decidir o nome do grupo, mas nunca sem esquecer o espírito que os unia, por isso a procura foi longa e, em momentos de semi-loucura imagine-se que até o nome "Evil Scream" surgiu, mas sem surtir efeito. Alguns dias depois, Roberto que, secretamente criara uma lista complexa de nomes que havia pensado, decide mostrá-la a Samuel. Na famigerada lista constavam nomes como "Old School S.W.A.T." ou "The Supernova 21", e este teve um efeito especial em Samuel, que se recordou da conhecida música dos Oasis - Champagne Supernova - e decidiu de imediato: "Este vai ser definitivo!" A verdade é que Roberto nem conhecia a música e, quando pensou no nome apenas se baseou no conceito científico do fenómeno da explosão de grandes estrelas, a esse processo explosivo dá-se o nome de Supernova e era isso que Roberto via na música da banda: uma explosão de poder, uma revolução de mentalidades que podia mudar o mundo tal como o conhecemos e esse seria o espírito incutido pela banda (tal ideia foi também representada no logótipo da banda projectado por Roberto logo após a escolha do nome).

Pouco tempo depois, esta junção de talentos dava os seus frutos, através do surgimento de várias musicas, algumas delas tão carismáticas como The Supernova (a primeira música feita pelos três elementos em conjunto e que exprime de forma bem definida o espírito revolucionário da banda), Young People (a primeira crítica social evidente), ou My Generation (esta música com um tom bastante diferente das demais, talvez pelas influências mais pesadas que Roberto trouxe à banda e sugeriu a Samuel durante a composição da musica).

As coisas corriam de feição para o trio, porém, Roberto que pouco a pouco ia tendo cada vez menos tempo para a banda, viria a tomar uma decisão que marcaria o futuro do grupo, ao decidir deixar os The Supernova 21, alegadamente por "não conseguir conciliar a sua vida pessoal com a música, de tal forma que estava a tornar-se um empecilho quando comparado com o trabalho que os restantes membros estavam a realizar (...) bem como o caminho que a banda estava a seguir se afastava cada vez mais daquilo que ele pretendia tomar musicalmente tendo cada vez menos a ver com ele e pensando no melhor para a banda, a saída era a decisão mais racional a tomar..." sendo que a sua decisão se consumaria no dia 30 de Junho de 2006, após um concerto dado pela banda no Ghost Bar, em Penela, na última vez que o trio subiu ao palco em conjunto...


O que vai ser da banda agora?! Conseguirá ultrapassar a saída de Roberto?! Será esta definitiva?! Voltarão os The Supernova 21 aos tempos de glória?! Estas e outras perguntas serão respondidas na segunda parte de The Supernova 21: A Verdadeira História!

Comentários
4 Comentários

4 Comentários :

  1. Anónimo disse... :

    lol história marada!!!! Deviam ter ficado com Old School SWAT!!
    Mas Evil Scream bate tudo!!

    'O que terá acontecido depois disto tudo???'

  1. Room401 disse... :

    Isto é mesmo verdade ou é so outra das tuas viagens malucas?

    É que se for verdade então esta banda devia ser a loucura lol

    Há músicas por aí?

  1. Rute disse... :

    Esta é diferente das tuas outras estórias, mas duvido que isto seja verrdade, mas continuas com jeito pra comédia lol :DD

  1. Anónimo disse... :

    Para quando a 2 parte? gostaria de saber mais sobre a banda? epa voces deviam ter um espirito porreiro epa entao e continuam a dar espectaculos? ainda agr fui ver o myspace e curti bue...foste tu que o fizeste?

Enviar um comentário

Não se esqueçam de deixar as vossas opiniões, porque há sempre uma palavra a dizer, por mais pateta que possa parecer! xP

 
The Grand Chaos © 2012 | Ready To Rock