● All Hell Breaks Loose: Reckoning - 4.ª Parte

23 novembro, 2012
Alex e Miguel entraram silenciosamente na sala. À sua frente jazia um enorme corpo queimado e mutilado que ainda emanava um fraco fumo azul, um dos demónios mais importantes da prisão, um Juiz. Ao seu lado ergueu-se o indivíduo encapuzado que lhes abriu a porta. Os jovens não conseguir deixar de sentir um arrepio ao vê-lo, mas este, sem dizer uma palavra, apontou em direcção à pequena porta no extremo direito da sala e evaporou-se no meio do mesmo fumo azul que emanava do corpo do demónio.
Miguel deixou-se cair no chão, aliviado. A pressão no ar, que sentia na presença do intimidante personagem era tão grande que quase não conseguia respirar, começava a duvidar se haveria mesmo alguma hipótese de chegarem ao final da missão com sucesso. Alex estava concentrado a analisar o corpo e nem prestou atenção ao amigo. Chamou-o então para seguirem em frente, mas o ar de preocupação não o abandonava.


Noutro local, Rafa e Sara estavam em apuros! Chegados também a um auditório, deram de caras com um dos Três Juízes, demónios enormes e incrivelmente poderosos, com um corpo extremamente musculado e coberto de escamas altamente resistentes, armados com espadas enormes que criam retirando os próprios ossos das costas.
Rafa faz uso de toda a sua resistência atlética para atrair e distrair o demónio na sua direcção, permitindo a Sara ataca-lo e imobiliza-lo através do chicote, mas nada parece resultar, pois o corpo escamado do Juiz protege-o tal qual uma armadura. Sara tenta por fim usar o restante dos seus poderes para baixar a temperatura em volta do oponente, para que Rafa consiga recuperar e ser mais rápido que ele, mas sem descobrir o seu ponto fraco, tornava-se quase impossível vencê-lo.
A estratégia parece dar finalmente os seus frutos quando os movimentos do demónio começam a travar, com o gelo de Sara a impedi-lo de se mexer livremente, mas num último movimento, consegue disferir um ataque certeiro em Rafa, que vê o seu braço esquerdo ser despedaçado pela enorme mas pouco afiada espada do Juiz. Os seus gritos de dor ecoam pelo edifício e Sara, esgotada, perde a concentração por um momento, mais do que suficiente para o demónio se libertar do gelo que o prendia.
Este parecia ser o momento final de Rafa, a olhar a morte nos olhos, mas um estrondoso relâmpago quebrou o telhado do prédio e atingiu o Juiz em cheio com um estrondo. A parede do lado esquerdo da sala foi então quebrada e do buraco resultante, os jovens puderam finalmente sorrir perante a presença de Marian, acompanhada de Lily.

Lily estava visivelmente mal-humorada e perante o Juiz, incólume após o primeiro ataque da Anjo, pediu a Marian para que esta não interferisse. Marian acedeu e prosseguiu para tentar ajudar Rafa e Sara a recuperar as forças.
Lily parte para cima do Juiz e ataca-o furiosamente com tudo! O demónio mostra alguma dificuldade perante os ataques imprevisíveis da jovem que aparece e desaparece vinda de todas as direcções, que culmina numa enorme torre de gelo que envolve o adversário, congelando-o. Lily afasta-se por fim, mas a luta não está ainda concluída, pois lenta mas seguramente, começam a surgir rachas na torre, denunciando o falhanço do ataque. A jovem mal tem tempo para se desviar do ataque do Juiz, que lança rapidamente novas armas ósseas na sua direcção, antes de decidir atacar com Mateus para terminar o trabalho…
Lily já tinha o cristal na mão quando é impedida por Marian de continuar. A demónio já tinha invocado Mateus para tratar do primeiro Juiz que enfrentou na sua sala e ficou muito enfraquecida nessa luta. Foi Marian quem apareceu de seguida e a ajudou a recuperar a energia para seguir em frente, mas se continuasse desta forma, iria gastar demasiado poder e o seu corpo não iria aguentar, por isso a Anjo ofereceu-se para acabar o serviço por ela. Lily estava furiosa e não concordava em nada com a proposta, mas não tinha sequer forças para se libertar de Sara que já a levava para junto de Rafa, que já estava com melhor cara.

Marian nota que apesar do esforço de Lily, o Juiz continuava quase sem ferimentos, por isso teria que ter a certeza de o eliminar num único ataque certeiro… Pegou num pequeno cristal e para surpresa de todos os presentes, a Anjo invocou a sua própria Besta: Zeromus!
Lily não conseguia acreditar no que via. Até à data, havia apenas registo de um Anjo que controlasse uma Besta, e era Seraph, mas Marian, que até há pouco tempo tinha sequer visto uma com os próprios olhos, dominava agora o Condenador, a Besta que vagueia por Pandemonium e que executa o seu julgamento aos prisioneiros sem qualquer piedade. Tê-lo-ia encontrado e dominado quando vinha ao encontro do grupo mas de qualquer das formas era impressionante que o tivesse conseguido sozinha.
A criatura surgiu com um enorme rugido e imediatamente, fazendo uso da sua enorme garra que possuía no lugar do braço direito, prendeu e encostou o Juiz à parede. Atrás deles ergueu-se Marian com a ajuda da sua única asa, colocou o corpo em forma de cruz e começou a brilhar de tal forma que projectou um raio de luz que envolveu o corpo do demónio, desintegrando-o completamente. A Besta retirou-se no momento seguinte e a Anjo dirigiu-se aos amigos para seguirem em frente ao encontro dos restantes membros do grupo.


Alex e Miguel seguiram o caminho indicado pelo encapuzado e chegaram por fim a um grande salão, uma espécie de sala do trono, deserta, onde encontraram Kaiser acorrentado e preso à parede. Era a primeira vez que Alex via Kaiser na sua forma demoníaca original, mas o demónio estava em muito mau estado e parecia incrivelmente fraco, com as suas chamas características quase a extinguirem-se completamente. Kaiser abriu os olhos com alguma dificuldade e reagiu com grande surpresa à presença dos jovens. Alex garantiu-lhe que tudo fariam para o tirar dali a que o demónio respondeu de forma indignada mandando-os embora pois não havia nada que eles pudessem fazer. Mal ele acabou de dizer estas palavras o ambiente tornou-se extremamente pesado e quase irrespirável.

Ashura entrou no salão e a sua mera presença foi o suficiente para enfraquecer todos os presentes, mas este não se mostrou minimamente surpreendido ao vê-los. O patriarca do clã Ashley mostrou-se interessado em saber como os jovens tinham conseguido chegar até este ponto, tudo para salvar um demónio decadente como Kaiser. De seguida, explicou aos jovens como procurou tornar os demónios mais poderosos para vencer a Guerra e como foi traído por Kaiser, como combatera com ele no passado e como foi o causador da enorme cicatriz que o demónio possui no peito, mas também como estava disposto a perdoá-lo e esquecer todos esses acontecimentos, bastando para isso que Kaiser fizesse um único sacrifício: aguentar-se até ao dia 21 de Dezembro, dia em que os Três Mundos (a Terra, Gaia ou Submundo e Shin ou Mundo Espiritual) se alinhariam nos seus respectivos universos. Quando tal acontecesse, o sacrifício de um representante de cada raça dominante (Humano, Demónio e Anjo) invocaria Jubilee, uma entidade suprema que quebraria as barreiras dos Universos, fundindo-os num só e reinando sobre eles até ao fim dos tempos. Claro que a divindade recompensaria exemplarmente o responsável pela sua ressurreição e Ashura estava muito interessado em contribuir para isso.
A captura de Kaiser e a tentativa de resgate que se seguiu, trouxe tudo o que Ashura precisava para colocar o seu plano em prática, por isso ele não deixou de dar uma palavra de agradecimento aos jovens.

Miguel estava sem reacção, a pensar como eles foram idiotas em pensar que poderiam fazer algo contra adversários tão poderosos cuja presença era o suficiente para os deixar sem forças, mas Alex não estava disposto a desistir para já. Sem pensar nas consequências, partiu para cima de Ashura com todo o poder que possuía, mas o demónio nem se mexeu e deixou-se atingir em cheio pelo soco de Alex, que não não o afectou de maneira nenhuma. O demónio pegou em Alex pelo pescoço, levantou-o e depois de lhe pedir para não morrer já, atirou com um estrondo contra a parede ao lado de Kaiser. Miguel correu para o amigo e apontou as pistolas a Ashura, mas este sorriu em escárnio do jovem e voltou costas.
Alex estava de rastos por não poder fazer nada. Miguel consolou-o lembrando-o que tinham feito tudo o que podiam e tinham chegado até ali, pelo que já agora não podiam desistir tão perto do seu objectivo. Alex recordou-se por fim do esforço que não só eles mas também Lily, Rafa e Sara estavam a fazer, como todos se juntaram para o ajudar a salvar Kaiser e agora, ao olhar para o lado e ver o outrora imponente demónio, que se deixou capturar para os proteger, completamente derrotado e sem hipóteses de os ajudar, deixou-o ainda mais determinado a derrotar Ashura. Reergueu-se para voltar a atacar o oponente quando sentiu o chão tremer e a parede à sua direita ser completamente destruída por um enorme raio de luz brilhante que o deixou encadeado.
Por entre a nuvem de pó e detritos que se levantava, Alex pôde ver o que ele pensava não ser possível: Marian, Lily, Rafa e Sara estavam agora ao seu lado e, se bem que com algumas limitações físicas, estavam prontos a dar o máximo para o ajudar.

Ashura aproximou-se do grupo e congratulou-os pelo seu esforço e por terem conseguido vencer os Juízes, mas o percurso terminava ali. Alex gritou para advertir Marian que o demónio só estava interessado em capturá-la, mas o rosto da jovem não se alterou. Ela respondeu-lhe que eles iriam tentar manter o demónio ocupado e enquanto isso, Alex teria que fazer Kaiser recuperar. Dito isto, Marian e Lily partiram para atacar Ashura. Miguel e Rafa olharam um para o outro e apesar do último ainda ter o braço em péssimo estado decidiram que não iriam deixar as miúdas terem o trabalho mais perigoso, Sara concordou e seguiu-os.
Alex voltou-se para Kaiser a pensar como poderia recuperá-lo, mas o demónio, cada vez mais fraco, não lhe conseguiu responder. O jovem tentou então da única forma que se lembrou e usou as suas chamas, que originalmente pertenciam ao demónio, para o alimentar.

Os cinco que atacaram Ashura estavam bastante debilitados pela sua jornada até ali e pela luta com os Juízes, pelo que Ashura não teve dificuldades para os vencer, não importa o quanto eles lutassem para não desistir, a maior dificuldade do demónio era mesmo vencê-los de forma a que se mantivessem vivos, mas eventualmente o seu objectivo foi conseguido.
Alex usou o que restava do seu poder para alimentar Kaiser com chamas, mas mesmo depois disso o demónio parecia não reagir, e sem os amigos para o ajudar, Ashura materializou-se na sua frente e, num golpe tão rápido quanto preciso, cortou-lhe a garganta.
O jovem caiu e esvaiu-se em sangue, com os companheiros, embora ainda conscientes mas sem se conseguirem mover, a não poderem fazer outra coisa que não olhar em horror perante aquela imagem desconcertante. O sangue de Alex jorrou e acabou por tocar Kaiser que abriu lentamente os olhos e, em choque, a temperatura à sua volta aumentou tanto que as correntes que o prendiam se derreteram, libertando-o. Levantou Alex e, não vendo outra alternativa para o trazer de volta à vida, tentou salvá-lo através da Possessão.


Uma coluna de chamas surgiu em volta de Alex que gritou em agonia, mas esta dissipou-se tão depressa como surgiu, tal como o grito que deu lugar ao silêncio. Ashura não conseguia compreender o que tinha à sua frente. Este era um estado de Possessão completamente diferente do normal.
O corpo de Alex estava completamente diferente. A máscara de chamas que normalmente ocupava a sua face direita havia desaparecido e as chamas deflagravam livremente onde esta estava anteriormente, e possuía também o Olho Espiral, marca do clã Daemon no centro da testa.
Com um olhar determinado, o jovem declarou a Ashley a sua intenção de acabar com ele sem qualquer tipo de piedade, o que sugeria que, apesar da grande mudança na sua atitude, era Alex quem estava no comando do corpo. Surgiu então uma aura de chamas à sua volta que se transformou numa espécie de espectro ameaçador do demónio Kaiser que se erguia sobre o jovem.

Ashura só encontrou um explicação para tamanha transformação, o que tinha à sua frente era um humano no Modo de Possessão Omega, algo extremamente raro, pois só ocorre quando o humano e o demónio que o possui estão em sincronia total de pensamentos, o que por si só explica a raridade do acontecimento. Na Possessão Normal, ou Alpha, o humano e o demónio estão em constante desacordo e por isso o poder resultante da união é muito limitado. No Modo Omega estas limitações são ultrapassadas e o resultado é um poder muito superior ao que o demónio possui na sua forma original.

Não interessado nestes pormenores, Alex explodiu como um vulcão sobre Ashura que não conseguia acompanhar a força nem a velocidade do seu renovado oponente e o resultado foi uma luta desequilibrada, que o demónio não teve hipótese de vencer. Alex preparava-se para acabar com Ashura através do seu Burning Red, mas quando se preparava para lançar a bola de fogo, foi travado. Alex gritou para si próprio que não faria isso e lançou as mãos à cabeça. Ashura tentou aproveitar a oportunidade para atacar o jovem, mas o jovem lançou uma onda explosiva que destruiu tudo num raio de vários metros à sua volta, o que deixou o demónio debaixo de uma pilha de escombros, inconsciente. Das costas de Alex, foi então expulsa uma pequena bola de fogo demoníaca, Kaiser.
Alex recolheu-o e o demónio perguntou-lhe sobre o porquê de não querer eliminar Ashura depois de tudo o que ele tinha feito. Alex respondeu que a missão dele era resgatá-lo e isso já tinha sido conseguido, também tinham conseguido mostrar a Ashura que eram mais fortes, por isso mesmo que ele tentasse algo no futuro, eles só teriam que vencê-lo novamente, mas o mais importante era assegurar que os seus amigos estavam bem.
Embora muito debilitados, o grupo estava bem e foi com enorme alívio que conseguiram sair de Pandemonium. Alex usou Chaos para os levar ao palácio das Ashleys onde passaram alguns dias em recuperação, antes de voltarem a casa.


De volta à prisão, uma figura obscura e encapuzada aproxima-se do corpo inconsciente de Ashura. A muito custo o demónio abre os olhos e mostra o seu respeito àquele que trata por Majestade, enquanto admite a sua total culpa no falhanço do plano. O encapuzado sorri e responde que o plano não falhou, pelo contrário, ele não poderia ter pedido por melhor desenrolar de acontecimentos. Ashura não compreendia as palavras do seu Rei e foi com todas estas dúvidas que desapareceu consumido pelas chamas azuis de Lance Z Roger, o Rei Demónio, filho de Red Roger.

Já em casa de Alex, a vida parecia ter regressado à confusão habitual, mas com uma pequena grande diferença, agora que todos se conheciam oficialmente, Kaiser estava muito empolgado em voltar não só a treinar Alex, como também Rafa e Miguel, que agora sentiam na pele todo o sofrimento por que o companheiro tinha passado no último ano, mas nem por isso o ambiente era menos descontraído e alegre.
Alex já não conseguia imaginar o seu mundo sem os seus Anjos e Demónios preferidos, eles já faziam parte da família!


Comentários
6 Comentários

6 Comentários :

  1. Alexandersson disse... :

    É literalmente um grande final, mas muito bom de ler, cheio de acção, ótima história!

  1. Room401 disse... :

    Muito fixe e ainda deixaste tudo em aberto para a próxima saga...

  1. Denim disse... :

    Muito bom como sempre. Continua com a história!

  1. Winchester disse... :

    Capítulo gigante! A história estava meio parada ao início porue o melhor ficou para o fim. Cinco estrelas!

  1. Dih disse... :

    Sim senhor, parece que foi um sucesso não? :P

  1. Boas pessoal e mais uma vez um grande obrigado a todos os vossos comentários!
    Posso dizer-vos que o próximo capítulo vai ser cheio de surpresas e novidades, saia lá quando sair... :P

    Continuem a acompanhar o blogue! Beijinhos e/ou abraços

Enviar um comentário

Não se esqueçam de deixar as vossas opiniões, porque há sempre uma palavra a dizer, por mais pateta que possa parecer! xP

 
The Grand Chaos © 2012 | Ready To Rock