● All Hell Breaks Loose: Revelations - 1.ª Parte

13 abril, 2012


Alexandre Drago tinha uma vida perfeitamente normal. Trabalhava numa pequena loja, tinha um quarto num apartamento alugado que partilhava com dois amigos, Rafa e Miguel, e estava quase sempre apertado com as despesas.
Tudo isto mudou quando foi atacado por uma espécie de zombies que quase o mataram, não tivesse ele sido salvo pelo ser mais improvável do mundo: o demónio Kaiser T. Daemon!
Depois desse fatídico dia o mundo de Alex foi virado do avesso. Para o salvar, Kaiser possuiu o seu corpo e agora utilizava-o a gosto e, por alguma razão que lhe era desconhecida, o demónio encarregava-se de eliminar todos estes zombies, que não eram mais que pessoas que tinham a sua alma roubada por outros demónios, enquanto tentava encontrar Red Roger, o desaparecido Rei Demónio, o que, inadvertidamente ou não, tornou a vida do jovem que lhe emprestava o corpo num autêntico pesadelo.
Mas a história ainda nem tinha começado...


Após alguns meses de vida dupla e, para os seus amigos, colegas e companheiros de quarto, uma certa esquizofrenia, Alex estava a atingir o limite, e Kaiser sabia-o. O jovem começava a ter sérias dificuldades no trabalho e as suas mudanças de comportamento repentinas provocadas pelo demónio estavam a dar-lhe problemas.
Kaiser não tinha conseguido nenhum tipo de informações sobre o paradeiro do seu desaparecido líder e Alex, apesar de simpatizar um pouco com o demónio, só queria que este desaparecesse de vez da sua vida, mas por outro lado, não sabia o que aconteceria com ele depois disso. O facto de compartilharem a mesma consciência não permitia que soubessem os pensamentos um do outro e o jovem temia que Kaiser planeasse eliminá-lo...
Independentemente destas questões que atormentavam Alex, havia uma questão não menos assustadora que se tornava cada vez mais pertinente. Os números de zombies aumentavam a cada dia que passava e isto não era obra simplesmente de demónios. Algo estava a roubar almas com uma frequência alarmante e Kaiser queria resolver este assunto antes de qualquer outra coisa, antes que estes incidentes chamassem atenções indesejadas.

Para descobrirem as causas deste “boom” de inimigos, Alex investigou as aparições que aconteceram ao longo do tempo e descobriu que havia um local do qual os zombies nunca se aproximavam, como que evitavam aproximar-se dali. Uma pequena igreja perto do parque da cidade era o primeiro lugar onde procurar pistas.
Nessa mesma noite, com Kaiser no comando, a igreja estava marcada para destruição, mas no caminho, o demónio encontrou algo inesperado: Uma rapariga ruiva acabava de esquartejar um grupo enorme de zombies e não parecia ainda satisfeita. Sentindo-se observada, a rapariga fez um pequeno gesto com as mãos e despareceu na neblina nocturna.
Kaiser percebeu que fora notado e, antecipando o ataque seguinte materializou a sua espada e conseguiu desviar-se a tempo de escapar do golpe da desconhecida com apenas um arranhão.
Os movimentos da jovem eram extremamente rápidos e o demónio viu-se obrigado a lutar. Já havia algum tempo desde que encontrara um demónio pela última vez e Kaiser queria aproveitar para obter preciosas informações sobre Roger. Concentrou algum do seu poder e o seu corpo foi envolto em chamas e surgiu também a sua máscara. Agora, tal como um pequeno Sol, Kaiser iluminava o parque e depois de lançar uma das suas gargalhadas estridentes aumentou a temperatura à sua volta para números insuportáveis, através de um único balançar da sua espada.

A demónio estava visivelmente impressionada pela demonstração de poder que observara, sentindo-se fraquejar, mas parecia haver algo mais que a incomodava. Em choque, a jovem tentou dizer algo mas não conseguia pronunciar nada. Encolheu-se um pouco e num salto gritou a plenos pulmões pelo Mestre e abraçou Kaiser que ficou estupefacto sem nada perceber.
Depois de alguns segundos de desconfortável silêncio, a jovem declarou ter procurado pelo demónio durante meses no mundo humano, até ter finalmente sentido o seu poder na cidade. Desde então tem tentado encontra-lo, mas não era fácil no meio de todas as pessoas.
Kaiser ficou algum tempo a pensar, com Alex muito interessado em finalmente conhecer um lado diferente do sisudo demónio que ocupa o seu corpo, mas o demónio ainda parecia confuso. A rapariga chamou-o de Mestre, por isso talvez tenha sido alguém que ele tenha ajudado ou a quem tenha ensinado algo, mas não lhe ocorria ninguém. Percebendo que estava a ser ignorada, a jovem fez um olhar ameaçador que arrepiou o demónio, bem como o próprio Alex no quentinho da sua consciência. Kaiser reconheceu-a imediatamente.
Lily era um exímio espadachim utilizadora de katanas, com poderes de gelo. Ela fazia parte de um clã que tinha estreitas relações com o clã Daemon, do qual Kaiser faz parte. Durante as guerras que aconteceram no passado, quando Liliy era mais nova, Kaiser salvou a sua família e desde essa altura a sua admiração pelo demónio não parou de crescer. Tornou-se numa guerreira para combater ao seu lado e era conhecida pelo seu temperamento explosivo, mas quando Kaiser abandonou o clã para procurar Red Roger, ela perdeu o seu exemplo e acabou por decidir segui-lo.


Kaiser não podia pedir melhor aliada. Lily era um reforço de peso e o demónio contou-lhe imediatamente o que se passava e ele prontamente se dispôs a ajudar no que pudesse. Agora era tempo de voltar ao objectivo principal: descobrir o que se passava na Igreja.
Dirigiram-se rapidamente para a pequena clareira no centro do parque que não tinha ninguém por perto. Ao abrirem os portões encontraram a igreja vazia com a excepção de uma jovem ajoelhada e a rezar no altar. Lentamente, a rapariga de cabelo azul levantou-se e virou-se, fixando seriamente os dois intrusos, apresentou-se como Marian e questionou-os se tinham vindo confessar os seus pecados. Kaiser sorriu.
Imediatamente, numa explosão de relâmpagos, duas enormes asas surgiram nas suas costas e a rapariga, que para Alex não podia ser descrita de outra forma que não um Anjo, voou em direcção aos demónios deitando Lily ao chão num estrondo e atirando Kaiser contra a parede. O demónio apressou-se a libertar o seu poder e atacou Marian num instante, impedindo-a de electrocutar a sua subordinada que assim se conseguiu soltar.

Alex não queria acreditar no que se passava à sua volta: não só fora lançado no meio da épica luta entre Anjos e Demónios, como ainda por cima estava no lado que normalmente é o errado, o lado maléfico. O jovem percebeu que se para ele a aparição de um Anjo era uma surpresa, para o reservado Kaiser o mesmo não acontecia, o que tinha toda a lógica agora que pensava nisso. Se demónios existiam é óbvio que também haveriam anjos por aí. Durante todo este tempo, o jovem estava tão preocupado com os seus próprios problemas que não tinha parado para pensar no que se passava à sua volta e nunca tinha sequer imaginado tal possibilidade. Agora, uma batalha mítica passava-se diante dos seus olhos e esta não podia acabar bem!
Lily conseguiu atacar a jovem Anjo através do ponto cego que a suas asas criaram e desta forma perfurou-a com a katana, dando a Kaiser o intervalo perfeito para desferir uma poderosa ofensiva que culminou com uma explosão que lançou Marian pelo portão, lançando-a para fora da igreja. Tal ataque acabou por surtir pouco efeito já que a sua adversária possuía um enorme poder de regeneração.
O demónio notou igualmente que o solo sagrado em que se encontravam amplificava os poderes da inimiga e ele não podia usar muito mais poder sob pena de destruir o corpo de Alex, por isso tinham que afastá-la o mais possível daquela localização. Marian não se mostrou impressionada e pediu aos demónios que se retirassem imediatamente e deixassem os humanos que possuíam em paz, caso contrário não tinha outra alternativa a não ser destruí-los, tanto os demónios como os seus recipientes. Alex ficou petrificado. Por um lado sentiu-se aliviado por ver que realmente os Anjos eram benignos já que se preocupavam com as pessoas, mas não estava convencido que Kaiser fosse simplesmente partir em retirada, o que o deixou altamente preocupado com a sua integridade física.

O seu pensamento foi imediatamente alterado nos segundos que se seguiram. Uma voz ecoou das alturas como um trovão e no instante seguinte, qual relâmpago, uma imponente figura aparecia entre os demónios e a anjo. Marian ajoelhou-se imediatamente perante aquele poderoso personagem que lhe mostrou um profundo desdém por pensar sequer em deixar os demónios escapar. A sua missão era eliminar os intrusos para proteger a Igreja e os inimigos não podiam ser poupados, não importando se os seus recipientes eram destruídos ou não. A jovem ficou em silêncio.

Kaiser imediatamente reconheceu o Arcanjo à sua frente. Ramiel era um dos pesos pesados do Exército Divino e o demónio sabia ser praticamente impossível derrota-lo sem sacrificar o corpo de Alex, mas se esse fosse o preço a pagar essa seria a sua decisão. Não pôde, no entanto, deixar de o questionar se ele tinha alguma coisa a ver com o desaparecimento de Red Roger e se tinha noção que o roubo de almas em massa que estava a ocorrer não só iria acabar com a trégua milenar, como iria afectar o equilíbrio do ciclo das almas no Universo.

Marian irritou-se e acusou os demónios de serem eles que nunca pararam verdadeiramente de atacar os humanos e de nunca terem respeitado a trégua, não podiam chegar agora com acusações hipócritas como se não tivessem nada que ver com o caso.
Kaiser ignorou a jovem completamente e aguardou a resposta de Ramiel. Este serenamente declarou que Red Roger estava morto e a trégua não passou de uma falsa tentativa de paz. Demónios e Anjos não podem viver em harmonia e estão destinados a permanecer em guerra até que um dos lados seja extinto. Essa é a única verdade que importa. Dito isto, elevou-se nos céus, fazendo com que enormes nuvens se aglomerassem acima de si. Kaiser teve tempo apenas para agarrar Lily antes de uma chuva de relâmpagos se abater sobre eles destruindo toda aquela área do parque, deixando apenas uma enorme cratera no lugar da Igreja.

Marian não percebeu o porquê de toda aquela violência mas não quis questionar o arcanjo sobre isto. Ele desceu e afirmou que eles conseguiram escapar mostrando-se muito interessado na forma como Kaiser o conseguiu, muito para espanto da Anjo que se mostrou incrédula. Um portal apareceu então atrás deles e um anjo surgiu dele, avisando Ramiel que a fase de testes havia sido concluída com sucesso. Então, os três entraram no portal e desapareceram.


Continua na 2.ª Parte...

Comentários
6 Comentários

6 Comentários :

  1. Room401 disse... :

    A história promete! Faz lembrar Sobrenatural misturado com Walking Dead. Muito bom.

  1. Denim disse... :

    Fuck yea!! Histórias cada vez melhores continua!!

  1. Alexandersson disse... :

    Espetacular! Zombies, demónios, anjos, gajas e desenhos muito à frente. Combinação explosiva!

  1. Dih disse... :

    E essa cabeça não pára... layout novo, história nova e nem falo dos desenhos. Impressionante!

  1. Leather disse... :

    Tenho de dizer que apesar de a história não ser muito original, está bem contada e deixou-me curioso, o que prova que o cliché não é mau, se for bem usado pode funcionar bem e este é um caso desses!

  1. Obrigado pelos comentários pessoa. A segunda parte vai sair em breve e vai ter algumas revelações interessantes!
    Wait for it!!

    Beijinhs e/ou abraços!

Enviar um comentário

Não se esqueçam de deixar as vossas opiniões, porque há sempre uma palavra a dizer, por mais pateta que possa parecer! xP

 
The Grand Chaos © 2012 | Ready To Rock