● The HM Chronicles VIII: Sempre A Rasgar

15 março, 2010


As HM Chronicles regressam em grande! Em contraste com a última crónica, hoje vou falar de um fenómeno que surgiu com as bandas que se revoltaram contra a Rockalhada Épica! Para estes rebeldes só uma coisa importa: estar Sempre A Rasgar!


O fenómeno Sempre A Rasgar surgiu com as bandas punk dos anos 70, que se insurgiram contra as bandas de rock psicadélico e progressivo, adeptas da Rockalhada Épica. Para estas novas bandas a música devia ser tão simples e crua quanto fosse possível! O Rock devia ser um protesto contra a sociedade ou então apenas partir tudo, e qualquer pessoa devia poder fazer isso, não apenas os doutorados em solos de 26,56 minutos, ao ritmo de 5607829 notas por minuto e com um milhão de mudanças de ritmo antes do final!...

De facto, para os fanáticos, qualquer coisa mais complicada do que algo que um puto de 10 anos consiga tocar no quarto não deve ser considerada música! Se tentarem tocar algo mais complexo que isso, então provavelmente vão ter de recorrer aos serviços de uma editora que corromperá o vosso espírito revolucionário e que destruirá a vossa alma artística... E ninguém quer isso! Usar equipamento mais caro que algo que o mesmo miúdo não possa comprar é sinal de fraqueza e retira-vos da Elite artística revolucionária! Eventualmente as bandas foram-se rendendo à indústria que tanto desprezavam e para os fãs “já não era aquela coisa"...

Bandas como Ramones, Sex Pistols, etc. são conhecidas por tocarem músicas que poucas vezes possuem mais que 3 acordes e que raramente ultrapassam a barreira dos 3 minutos. Acabaram por criar música que não tem qualquer tipo de rodeios, qualquer pessoa pode ouvir, tocar e sentir, em contraste com o que se produzia antes, que só os fãs mais fervorosos conseguiam ouvir até ao fim sem adormecer...

Para eles, mais que a música, interessava a atitude! Interessava tanto que, segundo reza a lenda, o baixista original dos Sex Pistols, Glen Matlock, foi despedido por se preocupar demasiado com a música e descurar a atitude. Tanto que o seu substituto Sid Vicius é conhecido pela sua atitude em palco... mas também pelo facto de não conseguir tocar duas notas seguidas!
Um outro exemplo é o conhecido poder em palco dos Ramones, em que a única pausa entre as suas músicas era o mítico “1, 2, 3, 4”! É o Sempre A Rasgar em toda a sua glória!



Este é um fenómeno algo cíclico, tanto que no princípio dos anos 90 aconteceu algo semelhante com o surgimento do estilo Grunge. Revoltados com a música exageradamente “embelezada” (era mais amaricada) das bandas de “Hair Metal” dos finais dos anos 80, apresentaram um estilo manifestamente mais simples e menos produzido, que quando tocado ao vivo era algo, no mínimo, interessante de ver, sobretudo Nirvana! Depois veio o sucesso e as bandas que primeiro eram fixes passaram a ser admiradas por toda a gente... E assim deixavam de ser fixes... Kurt Cobain ficou tão deprimido com este fenómeno, que se acredita que este tenha contribuído para o final trágico que todos conhecemos...


O Sempre A Rasgar surgiu como protesto e como protesto se mantém hoje em dia... Pelo menos no início... Enquanto as bandas não se venderam aos terríveis monstros conhecidos por "Editoras Discográficas"! Para todos os seus adeptos, por favor resistam à tentação de serem ricos e famosos! Sejam artistas! Continuem a ensaiar nas vossas garagens com o verdadeiro espírito do Rock e acima de tudo Sempre A Rasgar! As editoras são más! O dinheiro é mau! A fama é má! A vossa mãe é...

E por hoje é tudo! Continuem sempre a ouvir a boa música ok?! Até à próxima!


Podem ler as restantes crónicas desta rubrica AQUI.
Comentários
5 Comentários

5 Comentários :

  1. joaquim feliz disse... :

    Olá xD Então essas crónicas custaram a sair, estava a ver que não... Epah tens razão pah, o síndrome do "Sempre a Rasgar" é algo muito mítico! Só discordo de uma coisa, reza a lenda do Kurt Cobain que supostamente foi a mulher que lhe mandou um tiro. Já viste do "The Last Days"? Epah é que eu não... Epah continua a rockalhar eu adoro ler as tuas rockalhadas...cronicaliza as HM com força mas não com muita xD

  1. Room401 disse... :

    Grande crónica meu. Fartei-me de rir com isto!! Os punks são grandes lol e cuidado com as editoras, elas levam-te para o lado negro da força ahah!!

  1. Les Xanes disse... :

    Bom, eu vejo algo positivo..três acordes na guitarra quizas os consigo aprender..hehe..Muito boa a crónica..God save the
    Queen!!..

  1. Denim disse... :

    Estas tuas crónicas estão mesmo em grande!

    Era um grande espirito esse do sempre a rasgar quem quisesse tocar tocava e pronto o que importava era a diversão. Devia era ser sempre assim..

  1. Hey pessoal muito obrigado pelos comentários, vejo que o Sempre A Rasgar tem muitos adeptos!

    Fico contente por saber que o "joaquim feliz" finalmente passou a assinar os comentários. É bom saber que continuas a passar por aqui. O pessoal de Coimbra em especial é sempre bem-vindo!

    Fiquem bem! Beijinhos e/ou abraços!

Enviar um comentário

Não se esqueçam de deixar as vossas opiniões, porque há sempre uma palavra a dizer, por mais pateta que possa parecer! xP

 
The Grand Chaos © 2012 | Ready To Rock